Jardim Dom Luís

Uma praça dedicada a rei enamorado pela botânica

Aberto no(s) dia(s):

22/23 29/30

24h

Jardim Dom Luís

Este jardim público está aberto em permanência e pode ser visitado fora da programação do festival.

Poderá aqui encontrar belos exemplares de espécies de palmeiras, como a tamareira (Phoenix dactylifera), a palmeira-das-canárias (Phoenix canariensis) e de palmeira-azul-mexicana (Brahea armata), com as suas belas folhas de um tom verde-acinzentado.

Frente ao Tejo e ao lado do Mercado da Ribeira, no Cais do Sodré, é onde encontramos esta praça de contorno retangular. Mandada construir em 1862, foi batizada em homenagem ao então recém-entronizado rei de Portugal, D. Luís I. Filho de D. Fernando II e D. Maria II, era um homem interessado pelas Artes e pela Ciência, nutrindo uma paixão por orquídeas (que cultivava nas estufas do Jardim Botânico da Ajuda). Embora a praça e jardim sejam dedicados a D. Luís I, não é a sua estátua que se encontra no centro da praça, mas sim do Marquês Sá da Bandeira, estadista, homem de ideais e combatente pela liberdade, responsável pelo fim da escravatura em Portugal.


Atividades relacionadas

22 29

09:30

Percursos Guiados

Entre Jardins, Varandas e Avenidas — Entre dois irmãos

c/ Ivo Meco

Lisboa é uma cidade a descobrir, por entre as artérias que lhe dão vida. Para além dos jardins públicos, abertos a quem passa, multiplicam-se nos recantos dos prédios, nas varandas e nas janelas pequenos jardins privados. Pouco importa a dimensão: são fruto da paixão do seu jardineiro. Uma caminhada do Jardim da Praça D. Luís I (Cais do Sodré) até ao Jardim do Príncipe Real, olhando a cidade com outros olhos.

Ponto de Encontro: Jardim Dom Luís — um voluntário Jardins Abertos estará devidamente identificado 30 minutos antes do início do percurso.

Seguindo as normas e orientações da DGS, esta atividade tem a lotação de 10 pessoas. O acesso é feito por ordem de chegada e é obrigatório o uso de máscara.

Outros jardins próximos