Jardim da Residência da Embaixadora de Espanha em Portugal

Uma memória das antigas quintas de recreio

Aberto no(s) dia(s):

29 virtual

YouTube (20:00)

A edição virtual será composta por várias coleções de vídeos temáticos que serão disponibilizados ao longo dos dois fins de semana do festival através do nosso canal de YouTube.

Um belo jardim que, embora tenha sofrido algumas alterações, ainda revela os antigos traços das quintas de recreio: a zona da horta, o bosquete e o jardim formal, onde podemos observar, entre outras, uma gigantesca grevílea (Grevilea robusta), castanheiros-da-índia (Aesculus hippocastanum) e ciprestes (Cupressus sempervirens), onde a estatuária também marca presença.

A Residência Oficial da Embaixadora de Espanha em Portugal está instalada no Palácio da Palhavã, construído no séc. XVII, numa zona de antigas quintas de recreio, que nesse período ficavam fora da cidade de Lisboa, e onde hoje é a zona da Praça de Espanha. Aquando do terramoto de 1755, estando afastada do centro de Lisboa e não tendo sido danificado o palácio, os seus terrenos foram local de refúgio e estadia de várias pessoas, enquanto Lisboa se reerguia dos escombros.
A aquisição pelo estado espanhol ocorreu em 1918 e quanto aos seus jardins, há registo que obedeceriam ao conjunto típico dos jardins das quintas de recreio, com jardim formais, de buxos e sebes, roseirais, pomares e bosquetes, mas foram sofrendo alterações ao longo dos tempos.


Atividades relacionadas

29

20:00

Coleções Youtube Virtual

Jardins e Embaixadores

— Jardim da Residência da Embaixadora de Espanha em Portugal

Neste episódio, vamos conhecer o jardim da Residência Oficial da Embaixadora de Espanha em Portugal, instalado no Palácio da Palhavã, construído no séc. XVII, numa zona de antigas quintas de recreio, que nesse período ficavam fora da cidade de Lisboa, e onde hoje é a zona da Praça de Espanha. Vamos ser levados a conhecer um belo jardim que, embora tenha sofrido algumas alterações, ainda revela os antigos traços das quintas de recreio: a zona da horta, o bosquete e o jardim formal, onde podemos observar, entre outras, uma gigantesca grevílea (Grevilea robusta), castanheiros-da-índia (Aesculus hippocastanum) e ciprestes (Cupressus sempervirens), onde a estatuária também marca presença.

A edição virtual será composta por várias coleções de vídeos temáticos que serão disponibilizados ao longo dos dois fins de semana do festival através do nosso canal de YouTube.